24 de outubro de 2007

Beije meus botões!!

Me mantém feliz esse maldito arrepio que sinto quando leio teus beijos, e um desejo de amnésia que esqueci de onde vem e nem lembro do porque que o quis me chega e nem sei mais no que pensava senão em como será o que nem sei se quero que aconteça novamente, e tento lembrar-me quando me tornei covarde assim. Deve ter sido um dia depois daquele dia e antes daquela noite que nunca mais, porque o teu cheiro nunca mais me deixou. E quem pode dormir querendo sempre mais o que não acontece?
Mas, dizia eu que estava feliz...
Estou e a vida segue. Meio rouca, meio gripada, muito chuvosa. Doem as epífises, os trapézios, os metatarsos reclamam, as sinapses se recusam. Descobri q não mais tenho papilas e sim botões. Mundo estranho (Se te peço pra me beijar nas papilas, você enfia a língua me minha boca, mas beijar-me os botões?)...
A vida segue assim...
Com botões onde menos se espera!!
Nos esbarramos em alguma esquina?
Espero ansiosamente....

Ah, nunca esqueça: tenho botões também onde você já sabe.

3 comentários:

Girotto disse...

Li o texto e fiquei pensando, aqui com meus botões, que texto massa.

Felicidade!

Fernando disse...

Mas acho que todo mundo, em sua grande maioria, não tem papilas, mas sim botões.

Pode até não ser deste que falaste, mas os botões que citaste, ligam o resto do corpo. E com certeza você, como todo mundo, também deve ter botões na nuca, nas orelhas, alguns têm nos pés, outros nos pulsos, botões na barriga... Tomara que ele saiba ligar todos em ti.

Beijocas!

DIZDIZENDO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.