12 de abril de 2006

No tatame com Bruna Surfistinha

Num domingo passei duas horas lendo O Doce Veneno do Escorpião, o livro da Bruna Surfistinha. Tive vergonha de comprar numa livraria e comprei num mercado, junto com pão e leite. Leitura fácil, letras grandes, margens gigantes, poucas páginas e muito sexo, claro, já que ela conta sua rotina de puta. Uma tristeza aqui, outra ali. Meu povo: a pessoa passar 3 anos fazendo 6 programas por dia, 5 vezes por semana (com direito a orgasmo) nem deveria ter mucosa genital, mas pelo jeito tem. Pelas contas dela foram uns mil clientes. Agora ela se aposentou, casou e vai ser psicóloga. Dá dicas de sexo, de como segurar marido, explica que diabo é chuva negra (com todos os detalhes), tenta convencer o leitor que sua única opção era ser puta e dá algumas informações relevantes.

O que eu aprendi:
- não parece existir nada novo no mundo pra segurar marido;
- os puteiros não trocam lençóis com freqüência;
- chuva negra é mais nojento que chuva dourada.

Confesso:
- encontrei preconceitos que não sabia que tinha. Não que eu tenha algo haver com isso, claro. Mas não dá pra minha cabeça que ela faça ponto na esquina pra conhecer determinada clientela enquanto seu namorado espera no carro. Então tá. Como diz minha mãe, e eu que pensava que era moderna...

O que eu não entendi:
- o uso do P..., B... e C... quando todo mundo sabe que é pau, buceta* e cu.

*boceta??

3 comentários:

Fernando disse...

Boceta, com o. E deve ter sido coisa da editora, já que o livro seria e é vendido em mais uns trocentos países. Pode rir. Paulo Coelho também é. E não sei, honestamente, qual dos dois é melhor autor.

E agora não sei de mais nada. Quantos escrevem nesse mardito blog, porque agora ficou claro que foi uma mulher que escreveu.

Também li O doce veneno do escorpião. Mas fui mas esperto, baixei o livro digital na internet. Não queria ver a Joanilda da padaria rindo de mim.

Informação relevante: o namorado dela só virou namorado mesmo depois que ela largou a putaria, digo, o trabalho.

Também fiz as contas que ela sugeriu no livro. E fiquei pensando se ela precisa ficar lubrificada ou o namorado ereto pra eles transarem.

Beijocas!

Anônimo disse...

fernando
observe as facetas da vida, e olhe as coisa para além do que se vê
Amiga tu arrasa memos
bjo

Anônimo disse...

pior que também li...

numa conversa por msn. o livrinho foi passado a quatro pessoas. dessas quatro, ganhou mais mundo ainda...via msn, blog, e-mail, uma forma nova para surfistinhas ganharem mundo hoje em dia.

o indescente.
desde novinha ela passava pelos homens se esfregando p sentir as coisas alheias. já pensou surfistinhas de 12 ou 15 anos ralando bunda por aí ?!?

o chocante.
todos vão a motéis com a certeza de que a banheira é suja, mas juram, os lençóis eles trocam. PUTA merda!!! depois do livro é ato falho, acontece sem querer, olho os lençóis... e ... já encontrei coisas que não deveriam estar por ali =O

o imoral.
é uma puta anunciar o fim da carreira. hum??? existe uma máxima que diz: uma vez puta sempre puta. será ?!?
nem chega a ser preconceito é só p refletir mesmo.

luana