15 de setembro de 2012

Volta?

Ocorreu que perdi a senha do e-mail do bol... Fiz uma que representasse nós dois e ironicamente (ou não...) acabei esquecendo, não teve maneira de lembrá-la.
Estive aí por esses dias, e mesmo sabendo que tu estaria a quilômetros de distância, saia na rua meio arrepiada, rezando pra deus e o diabo: para não ver-te, mas poder dar uma espiadinha.
 
Sabe que precisei fazer uma sessão de exorcismo*?
Depois de uns dias ouvindo música no ônibus, e todo dia a Novo e Velho Aeon me vinha com sessões musicais saudosistas, aquela coisa no peito. Cada vez que ouvia Giz tinha o desespero de te ligar.

Aliás, acabei de ligar, com o coração aos pulos, a boca seca, as mãos trêmulas, rezando (pra deus e o diabo) pra que não atendesses.
E aconteceu: foi outra pessoa...   
Desliguei quase feliz, meio melancólica.

 Mas, dizia eu, que perdi a senha do bol...
Vez ou outra eu penso  se tu me escreveste novamente alguma vez, além daquele recado horroroso de aniversário...
Tive vontade de dizer-te coisas feias, como quando tiveres coragem de acabar com esta porcaria de casamento, essas coisas que não se deve dizer.

Mas, eu vim para dizer-te/reclamar-te/informar-te do meu coração partido, da saudade e do imenso amor que tenho por ti.

Volta a escrever pra mim de novo, volta?






* http://dizdizendo.blogspot.com.br/2011/05/o-enterro-dos-fantasmas.html

 

 

3 comentários:

Anita B. disse...

Que blog lindo! Descobri agora, por acaso, nessa caixa sem fundo chamada internet.
Seus textos são de uma sensibilidade tão latente...
:)

Benevides disse...

Que lindo.

Lis disse...

foi la no fundo, arrancou suspiros e deixa saudades, mas só.
...
pois o curso da vida precisa seguir, as memórias ficam e deixamos fluir mesmo em alguns momentos quase sufocar de tanta falta que nos faz.
...
e não volte a escrever, suas palavras, carinhos e afins já não são para mim.

*você demora mas volta sempre com tudo :)